0800-7033-500Bem-vindo(a) ao blog da HOSPFAR, voltar para o site.

Marcelo Perillo explica a cronofarmacologia

Home / Medicamentos / Marcelo Perillo explica a cronofarmacologia

Marcelo Perillo explica a cronofarmacologia

O corpo humano é um verdadeiro complexo celular onde ocorre diversas alterações físico-químicas o tempo todo. Estudar o funcionamento do corpo é também um meio de saber cada vez mais como ocorrem as alterações medicamentosas e como elas podem ser cada vez mais eficazes. Pensando nisso, surgiu a cronofarmacologia. Marcelo Perillo explica que esta é uma vertente da ciência que busca entender qual é a hora mais adequada para tomar cada medicamento.

Os pesquisadores do ramo farmacêutico estão cada vez mais empenhados em descobrir como alinhar o relógio biológico dos seres humanos e os medicamentos ingeridos. Dependendo da enfermidade, a hora de ingestão do remédio pode fazer com que a sua eficácia seja maior, bem como diminuir certos efeitos colaterais.

Marcelo Perillo ressalta a importância de entender as individualidades de cada paciente, observando sua rotina e como o seu organismo funciona. Apesar de o nosso corpo possuir vários aspectos de funcionamento em comum, a rotina, alimentação, produção hormonal, qualidade do sono e prática de atividades físicas influenciam diretamente no nosso ritmo. Sendo assim, o médico deve avaliar todos os fatores que podem alterar a hora de tomar o remédio.

marcelo perillo

 

A expectativa é que cada vez mais a comunidade farmacêutica e médica conheça os benefícios da cronofarmacologia e receitem mais medicamentos com horários personalizados. Marcelo Perillo lembra que o paciente também é responsável pelo sucesso do tratamento e deve informar ao médico e farmacêutico se houver desconforto ou alteração do seu relógio biológico.

O relógio biológico humano é dividido em três fases: Circadiano, a que corresponde a um dia de 24 horas e possui processos que ocorrem nestes mesmos horários, como por exemplo a digestão; Ultradiano, como por exemplo a secreção da insulina, processos que ocorrem em menos de 20 horas e por último o Infradiano, que diz respeito a processos que ocorrem em períodos maiores que 28 horas, como o ciclo menstrual. A avaliação dessas fases junto com o estilo de vida do paciente determina a melhor hora para ingerir os medicamentos.

Converse com o seu médico e farmacêutico e não ingira medicamentos por conta própria. Para mais novidades sobre a área farmacêutico, acompanhe o blog da Hospfar.

Até mais,

Marcelo Perillo.

Postagens Recentes
marcelo perilloMarcelo Perillo